Notify Message
Journals
Journals » Entry
Avatar

04 - O chamado da Imperatriz

by CMDR Oni Iori on Apr 24, 2020 at 12:38 PM}
Após quatro meses do fim da guerra pelo controle de Guathiti, onde a facção Guathiti Empire Party saiu vitoriosa graças ao auxílio da Silver Hunter Order, os habitantes daquele sistema experimentaram a paz e estabilidade política com o novo governo. Um que respeita verdadeiramente as tradições imperiais.

Mas nem todos puderam colher os frutos desta vitória. O acordo original que faria a fusão do partido de Guathiti à Silver Hunter nunca foi cumprido, a imperatriz não consentiu com esta fusão e solicitou que os pilotos da Silver Hunter cuidassem de outros assuntos imperiais, em diferentes partes do quadrante, uma tática voltada muito mais a separá-los que estratégia militar. Nenhum dos comandantes ousava perguntar quais os motivos levaram a imperatriz a negar o controle do sistema à Silver Hunter porém, inevitavelmente, isso abalaria o coração de cada um deles, angustiados não pelo esforço em vão, mas especialmente pela dúvida constante dos motivos que levariam a imperatriz a negar tal pedido a um dos grupos mais fiéis ao império.

Quatro meses passaram-se, até que finalmente eles recebessem um chamado para comparecerem a Kamadhenu, mas não como pilotos do império, e sim como Silver Hunters. O chamado da imperatriz servia não apenas para convoca-los, mas para uni-los novamente. Em uma simples transmissão holográfica, ela não apenas conquistaria a confiança de seus pilotos como reacendeu a chama de esperança da causa a muito esquecida por eles.

Eles deveriam dirigir-se à Couper Hub, a estação mais distante da estrela, para então serem transportados para o palácio da imperatriz. Na estação uma Imperial Clipper os aguardava, embarcaram na nave subindo sua longa escadaria rolante e tão logo partiram, a nave estava completamente vazia e era dirigida remotamente, seus painéis não indicavam as coordenadas nem se ouvia o computador de bordo, apenas o ressoar do gigantesco FSD quebrava o silêncio.

Menos de dez segundos depois, a nave voltou a dimensão normal e o alerta para a desaceleração segura foi ativado porém, não havia uma estrela, não havia nada. A nave saiu da velocidade de cruzeiro no espaço profundo e uma voz metálica os instruiu a dirigirem-se as cápsulas de evacuação imediatamente, ao embarcarem, puderam ver a Imperial Clipper ligar os motores e o FSD, fazendo suas cápsulas tremerem e então sumiu em um raio de luz deixando um longo rastro para trás.

Um tremor ainda mais forte foi sentido, as estrelas ao redor pareciam dançar, movimentavam-se lentamente e eles perceberam que uma estrutura espelhada estava se movimentando. Aos poucos a camuflagem de uma Majestic Class Interdictor ia desaparecendo e o que antes era apenas o espaço escuro enchia-se de pequenas luzes por toda a extensão do casco da nave, um raio trator os atraia para as laterais do grande anel que formavam a parte traseira do corpo da nave. Quando todas as cápsulas estavam acopladas, um barulho como se fosse uma imensa trombeta se ouviu e uma nuvem escura com pequenos raios de energia formou-se no horizonte, a Majestic ligou seus motores e encaminhou-se lentamente para a nuvem, ao atravessá-la eles estavam na órbita de um planeta a algumas centenas de quilômetros da superfície, abaixo uma grande torre branca se erguia, estavam finalmente no palácio imperial.

A Majestic aproximou-se do palácio e uma nave transporte os levou até a superfície do planeta. Foram recebidos pela guarda imperial e encaminhados para o grande salão de conferências imperial onde a imperatriz pessoalmente os receberia.

Ao avistá-la todos cerraram os punhos da mão direita, levaram ao peito e ajoelharam-se sob a perna direita. A imperatriz fez sinal para que se erguesse e começou a falar-lhes sobre o real motivo de estarem ali que podemos resumir nos seguintes termos:
A Silver Hunter demonstrou ser um poder militar expressivo e perigoso para os fora-da-lei dentro do território imperial, mas as brigas com facções corporativistas corruptas e ladrões de carga próximos a capital do império não eram a real fonte do problema. A imperatriz chegou a ser o maior poder dentro do quadrante habitado da galáxia mas agora, estava enfrentando um declínio e via uma forte aliança contra seus domínios, as fronteiras do império estavam abertas, os parsecs aos arredores de Kamadhenu poderiam ser facilmente protegidos, mas pouco auxílio existia para os sistemas periféricos dos domínios da imperatriz, em especial, as fronteiras com a federação, muitos sistemas estratégicos estavam ameaçados por doenças e fome, economias estavam prejudicadas em especial os sistemas próximos a Tinigua, uma das economias mais completas de todo o império, a Silver Hunter deveria reunir suas forças naquela região e se preparar para enfrentar inimigos mais fortes que micro facções rebeldes, deveriam enfrentar a própria federação.

Isso deixava claro para os comandantes que a Silver Hunter tinha um papel muito maior para imperatriz, ela não queria utilizar aquele poder militar para apaziguar regiões e caçar piratas, ela queria verdadeiros guardiões do império. Após o encontro, todos os comandantes traçaram suas rotas para o gigantesco sistema de Tinigua e mais uma vez a Silver Hunter teria um propósito, só que agora, muito maior.

Após a convocação da imperatriz que reuniu mais uma vez os pilotos da Silver Hunter em uma Ordem, começou a preparação para pôr em prática o plano político para criação da Silver Hunter Order como um verdadeiro poder político imperial oficialmente reconhecido.

Haja vista o interesse pessoal da imperatriz no nascimento desta facção, as leis do império devem ser respeitadas. A ascensão de um poder nos sistemas imperiais só é possível pelo reconhecimento de todas as outras facções do sistema e isso só é possível através da guerra e toda guerra exige uma preparação. Como bons senhores da guerra que são os Lords da Silver Hunter, eles sabiam que o primeiro passo era conhecer o terreno.
Comments

0 Comments

Page 1